Categoria Edições Anteriores

porMarcilio

Informativo 12/12/2006

       

     emagrecer já!

      Clique aqui e emagreça, agora!

Sobreviva às festas de fim de ano!

 

A época de fim de ano não tem que ser um desastre para sua dieta.

Com algumas técnicas e um pouco de planejamento, você pode manter aqueles quilos longe.

 

Evite os presentes comestíveis:

Tenha um plano para aquele panetone que vai ganhar da firma, coma só uma fatia e distribua entre os amigos e colegas de trabalho.

Ou doe sem abrir para uma creche ou igreja.

 

Corte os coquetéis:

Se estiver numa festa, controle a bebida. beber aumenta a contagem de calorias e pode estimular seu apetite além de, claro, diminuir sua força de vontade.

 

Coma atentamente:

Coma devagar em festas e reuniões. saboreie vagarosamente novos pratos que não conheça. Não tenha medo de usar porções mínimas das novidades em vez de encher o prato com as comidas conhecidas.

 

Use o roteiro panorâmico:

Se você exagera na comida com frequência, você pode evitar que a rabanada vá parar nos seus quadris, se fizer exercícios.

Andar é ideal, escolha uma rua e ande sempre que puder.

Vá andando para a festa dos vizinhos, ou eventos próximos de casa, você pode até convidar outros vizinhos e fazer uma romaria de casa em casa!

Como incentivo, leve velas, cante músicas e use decorações de natal.

 

Vá pelo caminho mais longo:

Se o clima permitir, quando for fazer compras, estacione o mais longe possível da entrada, e ande rapidamente até a loja.

No shopping use as escadas, em vez do elevador.

Se já estiver na loja, ou mercado, dê umas voltas em torno das alamedas antes de começar as compras. vá logo cedo para evitar encontrar com conhecidos a cada volta!

 

———————————
Artigo de Jennifer R. Scott

quem lê inglês TEM que acessar weightloss.about.com

imperdível!
———————————      


Não comece dietas na época de fim de ano.

 

Isto só causará desânimo, ressentimento, depressão e comer compulsivo.
E você já tem estas coisas vindas da sua família…você não precisa criá-las para si mesma.
Continue saudável, mas não seja muito restritiva.

Feriados são dias.

Sim, dias, não semanas e meses.
Trate-os como são, coma com alegria no feriado e volte a dieta no dia seguinte.
sem exceções.
Livre-se do excesso de comida da geladeira no dia seguinte, doando a instituições ou dando para os magrinhos da família.

Reserve tempo pra você.

Esta época gera muito stress. Fazer compras, preocupando-se se a tia Filomena vai reclamar do seu novo emprego, tentar conciliar todas as suas festas e mais a da escola do seu filho e ainda trabalhar no dia-a-dia…

 

É importante ter tempo pra você.

Marque uma massagem, compre um livro novo, faça uma aula de Yoga, aprenda a meditar, o que puder.

Faça algo que desvie seu stress, SEM SER COMER!

Esta é uma época em que o stress transforma comida em remédio.
Arranje outro jeito de lidar com o stress, você merece!

 

PEÇA OU DÊ presentes saudáveis.
Inscrição em academia, equipamento de exercício, tênis de corrida, spa, cupom para personal trainer. existem presentes saudáveis, que você pode pedir ou dar a quem ama e quer que se mantenha saudável.

São bons para dar um efeito turbo na resolução de fim de ano que você fez para emagrecer.

Tenha um compromisso com seu corpo e ensine os outros a fazer o mesmo, sem desistir em fevereiro!

 

Coma, beba e fique feliz!
Muitas coisas serão boas nesta época, deixe sua mente e corpo dizer o que precisa e o que não precisa.

 

Viva um pouco mas não exagere, pois você sabe que se sentirá péssima no dia seguinte. Temos que ter diversão, mas mantenha-se fiel a você mesma e suas necessidades.     

 

Traduzido de

https://www.verywell.com/weight-loss-4014628

Autora: Jennifer Scott

porMarcilio

Informativo 17/11/2006

       

     emagrecer já!

      Clique aqui e emagreça, agora!

Faça um Diário Alimentar

Iniciar e manter um diário alimentar é um

excelente modo de começar sua reeducação, sabendo

o quanto você come e porque você come de

determinado jeito.

 

Ele vai ajudar a mostrar a raiz do seu problema

atual.

 

Ele também ajuda a elaborar o plano alimentar

mais adequado a você.

 

Estas são algumas coisas que você pode anotar e

analisar.

 

Gramas de gordura, proteína, fibras etc.

Identificar as áreas de perigo.

Mostrar lapsos e escorregadas.

Analisar os motivos pelos quais você come muito.

Mostrar o grau de apetite ou compulsão.

Avaliar seu humor e sentimentos após comer.

 

Use o princípio da Simplicidade

 

Se você é como 99% das pessoas, seu diário será

feito numa planilha ou banco de dados e será

lindo demais, cheio de cálculos e tal.

 

Mas não precisa ser.

 

A coisa mais importante é SER HONESTA.

 

Apenas VOCÊ, será a prejudicada se falsear ou

distorcer os dados e porções.

 

Quanto mais exatos forem os dados, mais fácil e

MAIS EFICIENTE será sua reeducação alimentar.

 

Faça um diário alimentar que lhe deixe motivada, fácil de

anotar, pode ser no papel ou no computador.

 

Desde que você o mantenha atualizado e anote tudo

com sinceridade, está ótimo.

 

Anote os Números:

 

Para saber quanto ingere por dia, saia anotando

tudo de todas as refeições.

 

É bom ter uma tabela de calorias por perto, mas

se quiser pode anotar em outra folha quais os

valores calóricos dos alimentos que você mais

usa, deixando à mão.

 

A tabela mais completa seria usada em caso de uma

comida diferente do dia-a -dia.

 

Crie a primeira coluna para o nome do alimento, a

segunda para o valor de calorias (ou gramas, para

calcular as calorias depois em casa).

 

Divida a folha nas refeições do dia, ou coloque

apenas os horários, se o seu dia costuma ser

imprevisível:

 

Meu Diário Alimentar:

Café

Lanche da manhã

Almoço

Lanche da tarde

Jantar

Ceia

 

Lembre-se! Não trapaceie!

 

Anote principalmente os tira-gostos e salgadinhos

que você pega sem nem olhar, e os bolos de

aniversário, também. Eles são destruidores de

dietas.

 

No fim do dia, some todas as calorias.

 

Seu médico ou nutricionista já deve ter dado a

quantidade diária máxima de calorias, então

compare com esta.

 

Para mulheres geralmente usa-se de 1200 a 1400,

para homens de 1400 a 1600 calorias por dia.

 

Para saber, calcule sua taxa metabólica basal.

 

Não se desespere se tiver excedido a quantidade.

Continue no dia seguinte e lembre-se: “um dia de

cada vez”.

 

Anote as Porções:

 

Se você não tem paciência ou tempo para anotar as

calorias, tente anotar pelo menos a quantidade de

porções do alimento. Escreva “uma mão” de pipoca,

uma xícara de arroz, uma colher de leite

condensado.

 

Hoje em dia as porções estão cada vez maiores e

nem percebemos.

 

Manter o diário alimentar mostrará a quantidade de batata

frita que você come sem ver.     

 

Você pode enganar algumas pessoas, mas o diário

não.

 

Anote os Sentimentos:

 

Se você está preocupada com as razões porque você

come muito, você pode passar um tempo “pensando”

no seu diário.

 

Depois de comer, anote porque comeu (fome, tédio,

ansiedade) e como se sente depois (culpada,

querendo mais). Faça uma escala de 1 a 4

mostrando o grau da sua compulsão: 1 é a menor, 4

é a “ataca geladeira”.

 

Talvez possa anotar o horário da compulsão para

planejar outras atividades e defesas que retirem

esta tendência da sua mente.

 

Exemplos de perguntas:

 

Como se sentia antes de comer?

Você sentiu FOME mesmo ou só vontade?

Com quem você estava?

Você comeu correndo ou calmamente?

Você consegue se lembrar de cada alimento que

comeu? Prestou atenção mesmo?

Você comeu porções de tamanho normal?

Você estava fazendo outra atividade enquanto

comia?

Como você se sente agora? Satisfeita, culpada ou

saudável?

De modo geral, a refeição foi uma experiência

positiva ou negativa?

 

Observar suas emoções e as razões pelas quais

você come, com quem você estava e outros

detalhes, tornará mais fácil a tarefa de planejar

e prevenir. Você perceberá se está cedendo aos

ataques de compulsão, se come por ansiedade, se

come demais só quando está entre amigos…

 

Estas perguntas são importantes para entender

porque você não perde tanto peso como antes, ou

porque chegou na fase de “platô” do

emagrecimento.

 

Também serve para analisar de onde vem o peso

extra…

 

Um diário alimentar tem tantas utilidades que não há motivo

para não ter um.

 

Comece agora.

 

Não espere por um dia ou por uma refeição

especial, comece JÁ!

 

Traduzido de

https://www.verywell.com/weight-loss-4014628

Autora: Jennifer Scott

porMarcilio

Informativo 23/10/2006

       

     emagrecer já!

      Clique aqui e emagreça, agora!

CHÁ VERDE:

 


MITOS, VERDADES E DICAS INFALÍVEIS PARA O PREPARO CORRETO

MITO: chá verde é amargo!
VERDADE: se preparar corretamente não amarga!

 


MITO: chá verde em cápsulas, saquinhos e a granel têm o mesmo efeito.
VERDADE: em cápsulas ou em saquinhos não faz o mesmo efeito, porque geralmente a qualidade do chá é bem inferior daquele a granel, pois tem ali muito da “poeira” do transporte dos chás, restos dos chás, é meio roubada.

 

Prefira as folhas soltas, você pode constatar sua qualidade, seu frescor, seu perfume, ver se não tem fungo, essas coisas. Eu indico a marca Yamamotoyama (é brasileira, mas cultivada no estilo japonês) em pacote.

Modo correto de preparo:

1. NÃO colocar o chá junto no recipiente com a água que vai ao fogo. O chá vai diretamente na xícara / caneca. Ou, se você quiser fazer em grande quantidade, vai ter que esquentar a água ANTES e só depois acrescentar o chá no recipiente, e somente pelo tempo indicado (ver abaixo).

2. NÃO PODE DEIXAR A ÁGUA FERVER! A temperatura correta da água varia de 70 a 90 graus (sendo que cada temperatura possibilita um diferente sabor, então, experimente até achar a que você mais gosta).

 

Uma dica para achar o ponto correto antes da fervura é desligar imediatamente o fogo assim que começarem a aparecer mini bolhinhas na água.

De qualquer forma, não se usa água fervendo. Se ela ferver, deve-se deixá-la esfriando por 20 minutos antes de começar a infusão do chá. Em relação a esfriar para tomar gelado, a forma tradicional é colocar o chá no gelo assim que ele é feito. Assim você toma o chá feito na hora e gelado.

 

Nesse caso, para não ficar muito diluído, usa-se a metade da quantidade habitual de água e o dobro da de chá.


Para o seu chá verde gelado não ficar amargo (pois é meio difícil tomar um litro de chá de uma vez), pode-se colocá-lo numa garrafa térmica, que o mantém gelado e fresco, sem amargar…

3. Coloque apenas uma colher (das de chá) do chá verde por xícara. Ponha a água quente por cima e abafe (pode ser com uma tampa). Deixe assim por NO MÁXIMO TRÊS minutos e já coe, senão amarga (o chá que ficou preso no coador pode ser usado mais uma vez, e aí, pode deixar por ATÉ quatro minutos a infusão dele)!

Preparando assim, fica ótimo. Não amarga nem um pouco, pelo contrário, fica um sabor bem suave.

4. Outra questão para não tomar um chá amargo é fazer e tomar em seguida, se deixar muito tempo na xícara, amarga!

%d blogueiros gostam disto: